novembro 28, 2022

Libra

Informações sobre Brazil. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Journaloleme

A mídia estatal informou que a Rússia está enviando um aviso aos Estados Unidos sobre a transferência de armas para a Ucrânia

A mídia estatal informou que a Rússia está enviando um aviso aos Estados Unidos sobre a transferência de armas para a Ucrânia
Uma placa da ASUS dentro de uma loja em Teerã, Irã, em 2021.
Uma placa da ASUS dentro de uma loja em Teerã, Irã, em 2021 (Morteza Nikoubazl/NurPhoto/Getty Images)

O vice-primeiro-ministro ucraniano, Mikhailo Fedorov, que também é ministro da transformação digital, pediu à ASUS, principal fabricante de eletrônicos de Taiwan, que interrompa as operações e as relações comerciais com a Rússia à medida que sua invasão da Ucrânia continua, de acordo com o comunicado. carta aberta No Twitter Fedorov na quinta-feira.

Na carta endereçada ao presidente da ASUS, Johnny Shih, Fedorov pediu à empresa e suas subsidiárias que “encerrassem quaisquer relacionamentos e parem de fazer negócios” na Rússia, bem como interrompam as relações com clientes e parceiros residentes na Rússia, incluindo “o fornecimento de hardware e eletrônicos, e o fornecimento de suporte técnico.” e serviços”, até que “a agressão russa na Ucrânia cesse completamente e uma ordem justa seja restaurada”.

A indústria de TI sempre defendeu os valores de responsabilidade e democracia. Achamos que sua empresa também compartilha. Agora a responsabilidade é uma escolha, uma escolha que determina o futuro. Agora, mais do que nunca, a vida das pessoas depende de sua escolha, escreveu Federov.

Tanques e mísseis russos continuam a matar ucranianos pacíficos! @ASUS, os russos não têm o direito moral de usar sua tecnologia legal! “É pela paz, não pela guerra!”, disse Fedrov em um tweet antes do discurso.

Esta é a primeira corporação multinacional taiwanesa que convocou diretamente altos funcionários ucranianos para romper os laços comerciais com a Rússia em conexão com a invasão.

Uma análise da atividade de Fedorov no Twitter mostra que, desde a invasão russa, ele pediu publicamente a um punhado de empresas de alto perfil – incluindo Microsoft, Apple, Google, Visa, Mastercard e Netflix – para bloquear o acesso da Rússia a seus produtos e serviços.

A CNN entrou em contato com a ASUS para comentar. De acordo com a Agência Central de Notícias estatal de Taiwan, a ASUS disse no sábado que “não responderá neste momento”.

READ  O chefe do MI6, Richard Moore, diz que o esforço de guerra da Rússia na Ucrânia 'se esgotou', já que a capacidade de espionagem de Putin na Europa foi reduzida pela metade

Na terça-feira passada, altos funcionários de Taiwan disseram que se uniriam a medidas para bloquear alguns bancos russos do sistema internacional de pagamentos SWIFT e “verificariam” os produtos exportados para a Rússia de acordo com o Acordo de Wassenaar – que regula os controles de exportação de armas e o uso duplo. Bens e tecnologias – e não permitirá tais exportações “a menos que haja motivos legítimos”.

Aqui estão as empresas que estão se retirando da Rússia