novembro 28, 2022

Libra

Informações sobre Brazil. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Journaloleme

Atletas russos deixam Pequim após proibição do IPC, sem planos de apelar da decisão

Atletas russos deixam Pequim após proibição do IPC, sem planos de apelar da decisão

o novoAgora você pode ouvir os artigos da Fox News!

Centenas de atletas de todo o mundo se prepararam para o primeiro dia de Jogos Paralímpicos de Inverno de 2022 Em Pequim, na sexta-feira, 71 atletas da Rússia se preparavam para voltar para casa.

Após a decisão de quinta-feira do Comitê Paralímpico Internacional (IPC) de proibir atletas russos e bielorrussos como resultado da invasão da Ucrânia pela Rússia – depois de inicialmente permitir que eles participassem como “neutros” – o Comitê Paralímpico Russo (RPC) anunciou na sexta-feira que foi preparando-se para deixar a China e não recorreria da decisão.

IPC disse que atletas da Rússia e da Bielorrússia estão proibidos de jogos de paralisia, pois manifestantes atacam ‘vulnerabilidade’

“O Comitê Paralímpico Russo e seus atletas não consideram atualmente possível ou apropriado ficar em Pequim e planejam deixar a capital dos Jogos de Inverno, a cidade de pessoas maravilhosas, em um futuro próximo”, disse o Comitê Paralímpico Russo, por e-mail. Reuters.

Fogos de artifício são vistos acendendo o caldeirão olímpico durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022 no Estádio Nacional de Pequim em 4 de março.

Fogos de artifício são vistos acendendo o caldeirão olímpico durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022 no Estádio Nacional de Pequim em 4 de março.
(Foto de Wang He/Getty Images para o Comitê Paralímpico Internacional)

De acordo com o relatório, a Rússia não vai recorrer da decisão ao Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) porque as regras do IPC lhe dão o poder de “recusar a entrada de qualquer atleta, sem dar motivos”.

CLIQUE AQUI PARA MAIS COBERTURA DE ESPORTES NO FOXNEWS.COM

Na quinta-feira, a organização anunciou que atletas da Rússia e da Bielorrússia não poderão mais participar de Pequim porque protestos de outros países “ameaçam a viabilidade” dos Jogos.

O IPC retirou seu curso apenas um dia depois de confirmar que os atletas da Rússia, que competem sob o Comitê Olímpico Russo (ROC), e da Bielorrússia poderão competir, mas não sob sua bandeira e também não serão incluídos no quadro oficial de medalhas.

A Rússia condenou a decisão do IPC na quinta-feira, chamando-a de “desgraça”.

CLIQUE AQUI PARA APLICATIVO FOX NEWS

A bandeira paralímpica é hasteada ao lado da bandeira chinesa durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022 no Estádio Nacional de Pequim em 4 de março de 2022 em Pequim, China.

A bandeira paralímpica é hasteada ao lado da bandeira chinesa durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim 2022 no Estádio Nacional de Pequim em 4 de março de 2022 em Pequim, China.
(Lintao Zhang/Getty Images)

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse via Reuters. “Condenamos veementemente a decisão do Comitê Paralímpico Internacional”, acrescentou.

Dezenas de atletas da Bielorrússia também foram proibidos de competir.