fevereiro 2, 2023

Libra

Informações sobre Brazil. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Journaloleme

Kamala Harris vai para a Romênia em seu mais recente esforço para tranquilizar aliados dos EUA sobre a Rússia

Kamala Harris vai para a Romênia em seu mais recente esforço para tranquilizar aliados dos EUA sobre a Rússia

Harris se encontrará com o presidente romeno, Klaus Iohannis, na tarde de sexta-feira, antes de realizar uma entrevista coletiva e um retorno tardio a Washington.

Sua viagem foi um teste de suas habilidades diplomáticas e a determinação dos aliados ocidentais mais amplos em enfrentar o presidente russo, Vladimir Putin, por sua maior invasão terrestre da Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

O presidente Joe Biden já enviou 1000 soldados para a Romênia Ele prometeu apoio ao país, que absorve um grande fluxo de migrantes que fogem da guerra vizinha. Mas a visita do segundo homem visa demonstrar o compromisso americano em um momento muito incerto para a região.

Ao contrário da Ucrânia, a Romênia é membro da OTAN, e o ataque da Rússia ao país levaria ao Tratado de Defesa Coletiva da aliança, que afirma que um ataque a um é um ataque a todos.

Mas mesmo a proteção da OTAN, o sistema de base da aliança e o sistema de defesa antimísseis não podem acalmar completamente os nervos deste país ex-soviético que a Rússia invadiu repetidamente ao longo de sua história.

Harris chegou a Bucareste vinda da Polônia, onde cimentou o compromisso americano com outro aliado da Otan, observando atentamente o próximo passo de Putin. Ela se encontrou com forças americanas e polonesas na manhã de sexta-feira e disse que os EUA estão comprometidos em proteger “cada centímetro” do território da Otan.

Depois de se encontrar com o presidente Andrzej Duda em Varsóvia, Harris disse: “Os Estados Unidos estão prontos para defender cada centímetro do território da OTAN. Os Estados Unidos levam muito a sério que qualquer ataque contra um é um ataque contra todos”.

Anunciou que os Estados Unidos cumpriram a entrega de mísseis Patriot para a Polônia e prometeu apoiar o país enquanto enfrenta sua própria onda de imigrantes, que exauriu os recursos públicos, apesar da recepção esmagadora do povo polonês.

READ  Qual é o próximo? Aliados da Ucrânia divididos sobre final da Rússia

No entanto, sua visita também sublinhou as limitações da disposição dos Estados Unidos ou da OTAN de proteger os civis na Ucrânia. O Pentágono considerou impossível um plano para fornecer à Ucrânia aviões de combate poloneses antes de sua chegada e ofereceu poucas indicações de que eles poderiam ser revividos no futuro.

Em vez disso, Harris enfatizou o apoio militar que os Estados Unidos já estavam fornecendo à Ucrânia devido à falta de poder aéreo, incluindo mísseis antitanque, que o presidente do país, Volodymyr Zelensky, considerou insuficiente.

“Fazemos entregas todos os dias em termos do que podemos fazer”, disse Harris. Quando perguntada o que mais a Ucrânia poderia esperar, ela disse: “Este é um processo em andamento e não vai parar até o ponto em que houver necessidade”.

Harris também exagerou as atrocidades que ela disse que estavam ocorrendo na Ucrânia, embora não chegassem a chamá-las de crimes de guerra. As Nações Unidas pediram uma investigação sobre o assunto.

Mas manteve a linha vermelha de Biden, que era que os militares dos EUA não interviriam diretamente na guerra.

Um funcionário viajando com o vice-presidente disse que sua visita deveria ser mais do que simbólica, para mostrar que os EUA estavam colocando seu “dinheiro certo” enviando tropas adicionais para as regiões orientais da Otan.

Mas o funcionário também reconheceu que o tipo de diplomacia tranquilizadora de Harris ganhou mais destaque porque Biden pretende evitar um conflito direto com a Rússia.

“O presidente foi muito claro sobre não se envolver em conflito militar direto com a Rússia, não enviar tropas para a Ucrânia, mas também foi muito claro… sobre nossa determinação de fazer a Rússia pagar por isso e continuar a prestar assistência à Ucrânia, “, disse o funcionário. O chefe está aqui para garantir que possamos fazer isso de maneira eficiente. E acho que eles foram muito eficazes em fazer isso.”

READ  Ucrânia diz que Rússia lançou bombas de fósforo na Ilha das Cobras | Notícia

Esclarecimento: Esta história foi atualizada para descrever com mais precisão a relação política entre a Romênia e a União Soviética.